Relato Wladir Telles

Segue o vídeo de

Informática Educativa - 2º Semestre - 2014

Este vídeo apresenta algumas atividades realizadas no Laboratório de Informática no 2º semestre/2014.

Este vídeo apresenta algumas atividades realizadas no Laboratório de Informática no 2º semestre/2014.

0 comentários:

Relato Michelle Rezende



Segue relato no site sempreupdate sobre o uso de software livre para a criação de áudio na Educação. Vale conferir!!!




Gravando! Rádio Web nas escolas usando editores livres





Quem é que não gosta de música? Difícil achar alguém que não.



Bem, não é de hoje que a música tem sido uma grande aliada, além de um excelente recurso nos espaços escolares, auxiliando o momento da aprendizagem. Além de lúdica, é uma rica ferramenta que contagia, desperta a atenção, fazendo com que os alunos interajam entre si. Imaginem então utilizar a música como ponto de partida para criar programas de rádio nas escolas?



É isto que o artigo que vos fala pretende apresentar – a ideia de um projeto utilizando a música como ferramenta para grandes aprendizagens e que já se tornou realidade há alguns anos em escolas da nossa cidade. Chamamos de Rádio Web o projeto que é e pode ser realizado com alunos desde a Educação Infantil até os Anos finais do Ensino Fundamental, além de Médio.



Tal projeto começou a ser idealizado após uma capacitação que envolveu os implementadores de informática da nossa Rede de Ensino, objetivando apresentar os variados softwares livres disponíveis em nosso sistema para desenvolvermos, a partir dessa apresentação, atividades e projetos utilizando tais softwares com nossos alunos.



Em uma dessas capacitações foi apresentado o Editor de Áudio Audacity e suas inúmeras possibilidades, entre elas, a de realizar gravações de áudio, além do corte, montagem e gravação de músicas.






Interface do software Audacity



Querendo tornar mais interessante e significativo esse primeiro contato dos alunos com o editor e, acreditando que a música poderia ser uma forte aliada no sentido de absorver elementos da vida desses alunos que permitissem dar o ponto de partida para o trabalho, realizamos, uma semana antes, uma sondagem com as crianças durante o recreio e também nos corredores da escola para saber suas preferências em relação a gêneros musicais, além de descobrir as “músicas que estavam na moda” naquele período. O principal objetivo era ter essas músicas salvas nos computadores para a primeira aula com as turmas de 5º Ano, a qual o projeto se destinou.



Chegado então o dia da primeira aula e, com as músicas salvas em cada computador do laboratório, comecei perguntando (intencionalmente) aos alunos como faziam para adquirir toques musicais para seus celulares, pois praticamente todos eles já possuíam celulares. A resposta foi quase unânime: “- Professora, compramos esses toques.” Logo em seguida, fiz uma nova pergunta: “Gostariam de aprender a criar seus próprios toques?” Todos ficaram surpresos com tal possibilidade e, ansiosos, já perguntavam como seria possível. Meu primeiro objetivo foi alcançado: conquistar a atenção e o interesse deles. Logo em seguida, apresentei o editor e, após, cada aluno aprendeu a usar a primeira ferramenta do programa: cortar trechos de músicas.






Alunos e o primeiro contato com o software

Aprender a criar seus próprios toques, deixando de comprá-los envolveu a discussão de várias coisas. Antes do término dessa primeira aula, conversamos um pouquinho sobre liberdade, ao apresentar um programa que é livre e, consequentemente, mostrar a eles que também poderiam tê-lo em casa, em seus computadores, sem custo algum. Vários alunos, já no dia seguinte, trouxeram pendrive, CD para que eu pudesse fazer uma cópia para cada um. Praticamos nesse momento, a liberdade no. 2 do software livre – redistribuir cópias de modo a ajudar o próximo. Foi muito bom ver o entusiasmo deles.

Na aula seguinte, foi visível a independência da maior parte desses alunos ao utilizar o software, porque fez diferença tê-lo em seus computadores pessoais. Com isso, as aulas seguintes se tornaram mais prazerosas e dinâmicas, pois, além de sentirem a necessidade de mostrar o que tinham aprendido em casa, ou seja, músicas cortadas que já estavam sendo usadas como toques em seus celulares, alguns alunos tornaram-se monitores, auxiliando os colegas e tirando suas dúvidas.


Nas aulas seguintes, os alunos aprenderam como gravar a própria voz, além de conhecer alguns efeitos que o editor apresenta.

O próximo passo foi apresentar a ideia de criarmos na escola uma rádio escolar, com uma programação de vinte a trinta minutos, pois iria “ao ar” durante o recreio.

Dividimos os alunos em equipes, para facilitar o trabalho. Essa divisão ficou organizada da seguinte forma:
- Equipe de criação: responsável pela criação de vinhetas para os programas, além de um logotipo para a rádio.

- Equipe de repórteres: responsável pelas entrevistas. Os alunos, usando blocos de anotações e até mesmo o celular para gravação de voz, vão em busca das últimas notícias na escola e até nobairro.

- Equipe de redatores: responsável por organizar as informações trazidas pelos repórteres nas entrevistas realizadas, transformando tais informações em um único texto com o propósito de ser entregue à equipe de locutores.
- Equipe de locutores: responsável pela gravação dos programas.




Alguns logotipos criados/desenhados pelos alunos



Após realizadas as entrevistas na escola e comunidade, estas foram entregues à equipe de redatores para que eles, em seguida, pudessem organizar as informações para elaboração de um texto usando o editor de texto Writer. Após, esse texto foi impresso e entregue aos locutores. Estes, por sua vez, realizaram a gravação e edição do primeiro programa da rádio usando o software Audacity.





Alunas da equipe de redatores organizando as informações no editor Writer



O projeto, além de proporcionar a criação e gravação de programas de rádio, proporcionou a criação de músicas. Composições foram criadas e gravadas. Na verdade, foram paródias escritas em parceria com a Sala de Leitura. Os alunos criaram nas aulas de leitura letras para ritmos já existentes, falando da escola, da realidade do bairro, entre outros temas e, após, gravaram tais músicas no laboratório.

RESULTADOS OBTIDOS:

O trabalho em equipe foi um grande resultado obtido. Este fez os alunos entenderem que, para dar certo, precisavam e precisam um do outro. Respeitar a opinião do colega, principalmente por se tratar de um trabalho dividido por equipes a maior parte do tempo, tem sido fundamental para o trabalho fluir de maneira satisfatória.

O trabalho com a interdisciplinaridade foi outro ganho. Envolvemos nesse projeto o trabalho com a Língua Portuguesa, na realização das entrevistas, na criação e redação dos textos dos programas, realizados constantemente no Editor de Texto Writer; a Matemática, pois o simples “cortar música” envolve tempos exatos, além da atenção dos alunos na criação dos programas, que não poderiam ultrapassar trinta minutos (tempo do nosso recreio); Educação Física, auxiliando nos ensaios das coreografias para a apresentação de danças das músicas criadas; Artes, na criação do logotipo, além de cartazes para divulgação da abertura da rádio.

Não poderíamos deixar de explicitar aqui um objetivo em particular alcançado: fazer com que cada aluno passasse a enxergar nele mesmo, um sujeito com inúmeras possibilidades, pois a maior parte desses alunos, não se percebia como tal, num cenário com poucas perspectivas.

Abaixo, algumas gravações dos programas, vinhetas, além das músicas criadas. Esperamos que você, professor, implementador, enfim, se entusiasme com essa ideia e aplique também em sua realidade.


Vinhetas:
Audio Player
Audio Player
Paródias criadas:
Paródia da Música sertaneja “Amo noite e dia”
Audio Player
Paródia da Música sertaneja “Ai se eu te pego”
Audio Player
Paródia da Música sertaneja “Balada Boa”
Audio Player
Paródia da Música sertaneja “Eu quero tchu, eu quero tcha”
Audio Player
Programa:
Audio Player

0 comentários:

Calendários Escolares 2015


Calendário Escolar

 2015


0 comentários:

Fim de Ano

2014 está chegando ao fim e mais um ano se aproxima!
É tempo de descansar, refletir e aproveitar!
É tempo de férias para recarregar as energias!
Uma mensagem a todos que acompanham nosso blog!

0 comentários:

Aprenda a programar brincando com Scratch


Leiam o artigo da nossa implementadora Michele Rezende, no site sempreupdate

Home Artigos Aprenda a programar brincando com Scratch
Aprenda a programar brincando com Scratch

ArtigosEducaçãodez 15, 2014
0 154




Criar nos dias de hoje estratégias para ensinar dentro das salas de aula tem sido um desafio diário para nós professores. E esse desafio chegou também aos laboratórios de informática, uma vez que as redes sociais, além do YouTube e outros sites tem sido o centro das atenções dos alunos. Atrelar interesse e conhecimento (e não apenas informação) é o que nos faz pensar em novas práticas educacionais.

Em nossa customização VRlivre, baseada no Ubuntu, temos o software Scratch – Aprenda a Programar Brincando. O defino literalmente como foi nomeado “Aprenda a Programar Brincando.” É isso mesmo – brincando! Totalmente gratuito e traduzido, apresenta uma interface bem atrativa, além de intuitiva, fazendo despertar no aluno a criatividade e o interesse para a criação de algo de sua própria autoria usando a programação como suporte, mesmo nunca tendo programado algo.


Interface do software Scratch

Nele, o aluno tem a oportunidade de criar animações e até jogos, arrastando e encaixando blocos, como em um quebra-cabeça ou como os famosos blocos de montagem da LEGO, seguindo uma sequência de comandos bem simples, sem a necessidade (como já foi dito) de entender de programação e digitar “códigos enigmáticos”.



Apresento todos os anos o Scratch aos alunos do 4º Ano de Escolaridade da nossa escola. Logo nas primeiras aulas eles conhecem os primeiros comandos e já ficam entusiasmados com a ideia de, por exemplo, mover uma imagem ou objeto escolhido. Outra possibilidade do software é “dar vida” a desenhos criados pelos alunos no papel ou no próprio software. Não é sem razão que a forma lúdica como o Scratch se apresenta, além das inúmeras possibilidades de criação que proporciona, tem despertado a curiosidade e a atenção desses alunos.

A possibilidade de interagir com outras crianças, jovens e adultos é outro ponto positivo do software. Em sua comunidade oficial, o aluno tem a oportunidade de compartilhar suas criações depois de finalizadas com pessoas do mundo inteiro, além de assistir as inúmeras já postadas, tirar dúvidas nos fóruns existentes, ou seja, compartilhar conhecimento. Por isso, nada mais significativo de ter o Scratch como mais uma ferramenta em nosso Sistema, pois faz com que os alunos, através da interação (que é um dos objetivos da filosofia livre) troque experiências com usuários de todo o mundo sem saírem de casa. É claro que para isso ele deverá criar uma conta, e lembro aqui a necessidade da autorização dos responsáveis para isso (caso for menor de idade). Mas, o que destaco é o diferencial dessa comunidade nesse assunto pois, por se tratar de ter principalmente crianças e jovens como usuários, em sua política de privacidade eles limitam as informações dos mesmos, tendo em vista a responsabilidade dessas informações.

Como o objetivo desse artigo não se destina a ensinar passo a passo como usar o Scratch, seguem abaixo alguns links que já darão um norte a quem deseja começar a aprendê-lo:



Tutorial passo a passo (videos em inglês)

0 comentários:

Encerramento do Ano Letivo

Encerramento do Ano Letivo 
Estamos terminando o trabalho referente ao ano de 2015,
Agradecemos aos profissionais pelo empenho e compromisso com o Projeto de IAESMEVR!
Um merecido descanso a todos vocês!


"Agir, eis a inteligência verdadeira. Serei o que quiser. Mas tenho que querer o que for. O êxito está em ter êxito, e não em ter condições de êxito. Condições de palácio tem qualquer terra larga, mas onde estará o palácio se não o fizerem ali?"
 
Fernando Pessoa

0 comentários:

Portfólio 2014

O  Portfólio 2014 da Coordenação de Informática Aplicada à Educação de Volta Redonda, tem como finalidade fazer um registro das principais ações realizadas pela equipe durante o ano.     Através da execução do planejamento desenvolvemos nosso trabalho, além de socilitações da SME, convite de outros órgãos, secretarias, organizações, grupos ou municípios para palestras e/ou oficinas...
Deixem seus comentários e sugestões para 2015.



0 comentários:

CONFECÇÃO DE CARTÃO DE NATAL COM OS ALUNOS DO 1º E 2º ANO DE ESCOLARIDADE.

Vejam alguns trabalhos da E.M Bahia!!! Parabéns!!1



CONFECÇÃO DE CARTÃO DE NATAL COM OS ALUNOS DO 1º E 2º ANO DE ESCOLARIDADE.










Mural elaborado para Exposição Pedagógica






Aproveitando o Encontro de pais na nossa Escola resolvemos desenhar e editar um vídeo com imagens de família.

0 comentários:

Exposição do Projeto SABER VIVER da E.M. Nilton Penna Botelho.

  Relato da implementadora Andrea da E.M. Nilton Penna Botelho.

Segue o relato:

Projeto SABER VIVER...

Mais uma "POETÍCIA" do ROMA: Exposição do Projeto SABER VIVER

Muitas vezes, ( muitas), ficamos desanimados com o "desvalor" que a EDUCAÇÃO recebe.
Todavia, é aqui, na REALIDADE ESCOLAR que encontramos, não somente os maiores desafios, mas também, as maiores jóias, cujo valor é imensurável!
Parabéns PROFESSORES! Sem vocês, a EDUCAÇÃO não sobreviveria... Sem vocês, nenhum Projeto aconteceria. Sem vocês, não "saberíamos viver".
O Nilton Penna Botelho, é a ESCOLA DO AMOR!
E, amor, é o bem mais sublime que se pode conquistar.
Parabéns à Flávia, Márcio, Marilaine, Hellen, professores, Edson, Sandia e TODOS os funcionários, alunos, comunidade, envolvidos nesse Projeto que nos é um desafio eterno: SABER VIVER!
Que possamos, a cada dia mais, APRENDER... Aprender a aprender! rsrsrs

0 comentários:

Rádio Amazonas - Entrevista com a Diretora Silvana Xavier

Mais um trabalho realizado pela professora Elizângela da E.M. Amazonas.


Rádio Amazonas - Entrevista com a Diretora Silvana Xavier

A profª Elizangela gravou a última edição da Rádio Amazonas de 2014 com a turma 403.
A rádio fala sobre a festa da escola e da mostra pedagógica e encerra com uma entrevista com a diretora da escola, Silvana Xavier.
Ouçam a rádio e confiram a entrevista...


0 comentários:

Oportunidade para os implementadores! Lógica de Programação


Cursos Ead gratuitos SENAC/SP

http://portalead.sp.senai.br/institucional/3722/0/cursos-gratuitos

Competência Transversal Educação Ambiental
Competência Transversal Empreendedorismo
Competência Transversal Legislação Trabalhista
Competência Transversal Propriedade Intelectual
Competência Transversal Segurança do Trabalho
Competência Transversal Tecnologia da Informação e Comunicação
Competência Transversal Consumo Consciente de Energia
Competência Transversal Lógica de Programação
Competência Transversal Mecânica Automotiva

 

EM LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO



Área: InformáticaUnidade: Centro Senai de Educação a Distância
Avenida Paulista, 1313 - Cerqueira César | São Paulo CEP: 01311-923
Telefone: 11 3312-2450E-mail: secretariaead@sp.senai.brDuração: 14 horasTurmas: A seguir as turmas disponíveis

InícioTérminoPeríodoHorárioValor TotalPagamento no BoletoPagamento no Cartão
12/01/201517/02/2015EADEADGratuitoGratuitoGratuito
Inscrições aqui
Resumo
Capacitar o aluno a conhecer os princípios básicos da lógica de programação para poder criar sites, desenvolver games é programar robôs.
Pré-Requisito:
O aluno deverá, no início do curso, ter no mínimo 14 anos de idade.
O aluno deverá ter concluído o Nível Fundamental.
Programação do Curso
Representações de um algoritmo.
Tipos de dados.
Variáveis Indexadas.
Expressões Aritméticas, Literais e Lógicas. 
Estruturas de Condição. 
Estruturas de Repetição.
Fonte e Créditos: aqui

 

0 comentários:

Jornal Especial Formatura - E. M. João Pio de Abreu

FORMATURA 2014



0 comentários:

Lar Doce Lar! Projeto com Sweet Home 3D - E.M. Franklin - Lívia

Alunos de futura Engenharia, futuros engenheiros serão?
Vejam o trabalho realizado pela implementadora
Lívia Suhett da E.M. Maestro Franklin de Carvalho Júnior com o programa Sweet Home 3D. Segue comentário da professora...
 "Alunos do 5º ano (10 anos de idade!) projetam plantas baixas de casas utilizando Software Livre Sweet Home e confeccionam maquetes referentes ao projeto. Me enchem de orgulho!!!!" Lívia...








0 comentários:

O conteúdo deste blog/site pode e deve ser divulgado, conforme lei a 9.610/98 meus direitos estão assegurados, portanto eu permito a copia e reprodução gratuita, seja total ou parcial, não acarretando qualquer onûs financeiro aos interessados, porém, vedo o uso para fins lucrativos, toda reprodução para o público deve citar a fonte extraída, no caso o Técnico Linux - Espaço dos Implementadores de Informática e seja citada junto com um link para a postagem original, onde a referência deve estar numa fonte de tamanho igual ou maior a do texto, obviamente que os links citados não estão sujeitos ao mesmo termo. O conteúdo textual original desta página está disponível sob a licença GNU FDL 1.2.

Todas as marcas citadas pertencem aos seus respectivos proprietários. Os direitos autorais de todas as ilustrações pertencem aos respectivos autores, e elas são reproduzidas na intenção de atender ao disposto no art. 46 da Lei 9.610 - se ainda assim alguma delas infringe direito seu, entre em contato para que possamos removê-la imediatamente ou ainda lhe dar os devidos créditos.

Copyright © 2016 Espaço dos Implementadores de Informática